A CRISE DO PANICO

Bem amigas, hoje decidi vir aqui e compartilhar um pouco do que é a sindrome do pânico ao meu ver e sentir.

Essa semana, especificamente sábado de tarde, estava eu indo ao carrefour com meu esposo e filho de 2 anos, já sai de casa me sentindo mal, achava que era apenas um mal estar de leve, pois eu havia levantado aquela manhã super bem, e de repente comecei a passar mal, mais achava que era uma cólica de leve ou algo assim, então tomei um atroveran e saímos para almoçar. No restaurante comecei a me sentir sufocada, com medo de entrar lá e passar mal, mais mesmo assim eu dizia pra mim Alice deixa de besteira... O mal estar não passava, mais eu achava que ia ficar bem.
Quando chego ao carrefour, que pego o carrinho de compras e vamos subindo a escada rolante, eu ali, comecei a achar que não ia chegar ao final da escada rolante de pé, literalmente o mundo externo nao significava mais nada pra mim, eu só me concentrava nos sintomas que meu corpo emitia aquela altura do campeonato ali na escada rolante, quando sai dela, e tive que andar, aquele corredor até chegar a entrada do carrefour parecia uma eternidade lenta e dolorosa, eu dizia pra mim mesma, alice vc vai conseguir, você não vai passar mal... Mais minha mão suava frio, minha respiração ia sendo curta e rápida, eu ia me agoniando, me dando um nervoso imenso, percebia que ia aumentando rapidamente as sensações, e eu ali tendo que andar, mais sabendo que a qualquer momento eu ia ter a crise... De repente vejo a porta principal e passo por ela, aí eu penso vou ficar bem, tenho que ficar bem, e tudo isso em questão de segundos que tudo se passava dentro de mim, quando cheguei ao balcão de fotos, coloquei o dvd na máquina, e falei com a moça algo, só que na mesma hora só me lembro dizer pra ela, por favor chama meu esposo que estou passando mal, pronto a crise tinha chegado, ela tinha me feito vítima, e eu me arrastei até um banco e sentei tentando não passar mais mal do que já tava passando, dali eu não conseguia sair nem me mexer. Tentei respirar devagar como a médica me ensinou, tentei não pensar que tava passando mal, e nada... Então peguei meu remédio que ando com ele na bolsa em caso de uma crise apontar assim, e tomei ele,( esse remédio é receitado pela minha médica )
e esperei uns minutos para fazer efeito, é coisa de uns 3 para 5 minutos, só que antes dele fazer efeito, eu senti que ia desmaiar, então o pânico foi feroz dentro de mim. Eu pensava , meu Deus não posso passar mal, Joel tá aqui com otto, e não posso ir para uma emergência, quem vai ficar com otto, Joel vai ficar muito nervoso... Eu pensava neles, em ter que ser forte e superar isso naquele momento. Eu não podia ir para a emergência, eu sabia que era um ataque de pânico, eu já o conhecia de anos, sabia o que tinha que fazer para que ele não se instala-se por muito mais tempo em mim, eu tinha que melhorar. Consegui ficar de pé até aquele carrinho elétrico, e ainda tive que dirigir aquela coisa pra sair de lá e chegar até o estacionamento e entrar no carro e ir pra casa. Eu só pensava em conseguir chegar até p carro, porque eu achava que estando no carro eu estaria melhor, e iria pra casa e ia ficar bem. Quem se divertiu foi Otto que adorou dirigir comigo aquele carro elétrico , ficou feliz da vida ele...
Quando cheguei no carro, eu já estava melhor, já não sentia o pânico, eu sabia que ia conseguir sair de dentro daquele lugar, que para mim parecia um labirinto, e que eu ia ficar presa ali sem ter como sair por causa do pânico que eu estava sentindo.

o que causou tudo isso em mim?
STRESS, VIVER SOBRE GRANDE STRESS
Eu tive de uns 15 dias pra cá um fator de stress muito grande em mim, e isso desencadeou a crise de pânico, que estava bem controlada por quase 1 ano. Livre de medicação e terapia, apenas no controle. Mais como uma parte de mim vive sobre grande stress, chegou uma hora que a crise resolveu me visitar sem me avisar que vinha. Se hoje olhar pra trás ela deu sinais que tava chegando, eu que não dei importância, porque achava que ela não chegaria, que eu estava bem o suficiente para não deixar ela entrar. ENGANO MEU... Por isso ela me pegou e jeito no sábado e aí o estrago já estava feito.

Não desejo o que eu senti sábado pra ninguém, é algo devastador,fazia tempo que não sentia aquelas sensações,o mundo para pra você e você só passa a sentir as sensações do pânico tomar conta de sua mente, de seu corpo, e tudo o que senti era real, nada fake, tudo bem real, porque o pânico muda o nosso funcionamento normal.
Hoje voltei depois de 1 ano ao consultório de minha médica e falei o que tinha ocorrido no sábado, e o que tem acontecido depois disso, que toda vez que vou sair de casa o mal estar começava ,pois sinto tudo querer começar de novo. Então voltamos a medicação pra controlar a crise,pq no meu caso, ela é feroz, e não posso ter recaídas com ela. Um ano livre da medicação e de qualquer sintoma do pânico, mais ela apareceu, isso acontece, já sou amiga dela, depois de tantos anos...

Eu conheço bem de perto o que é o pânico e o que ele faz, por isso decidi falar sobre isso nos próximos posts,tanto da minha experiência em viver com isso, como do que os médicos falam.
Até a próxima amigas!


2 comentários:

  1. Olá, Alice!

    Finalmente te encontrei! Já vi alguns comentários seus no meu blog, mas ainda não tinha encontrado o seu blog, mas o pai Google me ajudou hoje... rs
    Primeiramente, eu gostaria de agradecer o carinho comigo e o interesse em ler meus posts.
    Passei por aqui, conheci e gostei, vou passar mais vezes, já te linkei lá no meu bloguinho.
    Essas questões que não são físicas são muito mais difíceis de curar, não é? Nunca tive uma crise de pânico, mas convivo com uma pessoa (minha mãe) que viveu esse mal por muitos anos, só muito remédio, terapia e fé em Deus para melhorar.
    Desejo que você fique bem logo!

    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Olá querida! Nossa faz tempo que não passo por aqui, perdoe. Tem um selinho especial para você lá no meu bloguinho, passa lá!
    Um ótimo dia.
    Beijos!

    ResponderExcluir

DEIXE SEU COMENTÁRIO OU CONTE SUA HISTÓRIA AQUI ! Se quiser me escreva no email valecamara@gmail.com
RESPONDEREI A CADA UMA, BASTA OLHAR DEPOIS NO MESMO LOCAL QUE VC COLOCOU UM COMENTÁRIO QUE LÁ ESTARÁ UMA RECADINHO PARA VOCÊ PESSOALMENTE. BJS AMIGAS!