Morar longe

Bom dia amigas, que essa semana seja uma semana de muitas alegrias para todas nós.
Hoje estou aqui em casa sozinha, filho foi para a escola, marido para o trabalho, e eu fiquei em casa sozinha depois de muito tempo, e isso é um tanto inquietador. A solidão é algo que em pequenas doses é bom, mas em dosagens grandes é assustador.
Sinto falta de minhas amigas, da vida perto de meus parentes, de meus irmãos, sinto falta daquele vai e vem das pessoas em minha vida, coisa que só tenho em Recife onde moram os meus pais e familiares. Morar longe da família é muito difícil, por mais que se tenha conhecidos, mas quando a nossa base familiar é toda longe de nós, fica quase que insuportável estarmos sozinhas.  O apoio da família é fundamental, ainda mais quando se mora em uma cidade onde a característica dela é cada um na sua.  E cá entre nós fazer amizade hoje em dia está cada vez mais difícil, nem sempre arrumamos amizades legais, verdadeiras, sem interesses, amizades que venham a preencher algo, isso é super quase impossível nos dias atuais.  Hoje é mais aquela coisa super, superficial, que até de certa forma é melhor do que uma amizade onde a pessoa acaba entrando demais na sua vida sem pedir licença, ahhh existe sim desse tipo de amizade, e eu acho isso super perigoso.
Morar longe tem suas vantagens, nem sempre tem visita em casa, nem sempre tem aquele perrengue que toda família e parentada traz, mas existe uma falta enorme de carinho, e saber que naquelas pessoas você pode confiar e contar com elas sem medo de quebrar a cara, porque são elas a sua família, os seus entes queridos.
Eu nunca gostei de quem mal me conhecia, e já ia dizendo que tinha por mim um amor de mãe, que eu era quase como se fosse uma filha, nora, sem ao menos ter me conhecido de verdade, achava isso tão forçado, tão superficial, porque na verdade, a gente tem que conhecer as pessoas devagar, tempos que dar tempo ao tempo, e não irmos dando posições a tais coisas. Filha ( o) só tem os seus mesmos, e dizer que fulana,sicrana é como uma filha ( 0) pra vc em menos de um mês de amizade, é algo que me assusta e muito. Porque comparar um filho(a) com uma pessoa que você só conhece a poucos dias é forçar demais.  Eu prefiro deixar o tempo falar, deixar o tempo mostrar, sentir aos poucos, conhecer e ver se é aquilo mesmo, se é algo que vai crescer na direção certa, e só assim me aprofundar mais.
Se você mora longe de seus parentes, de seus pais, irmãos, amigos de décadas, então você sabe o que eu estou falando, tanto em relação a sentir falta deles, como em relação a novas amizades que nos denominam logo de suas filhas, vá com calma nessa hora, não se deixe levar pela carência de afeto e amizade, porque é nessa hora que devemos ser mais cautelosas, e irmos devagar em uma nova amizade, para o estrago ser pequeno caso não venha a ser o que estava se mostrando ser.  E nem se sinta culpada por não ter dado certo, pense assim que nem todas amizades que você faz é algo que vá ter convivência, nem sempre clica, nem sempre é pra ser, tudo na vida tem seu tempo.
Saiba que você é apenas uma pessoa que está vivendo a sua vida e tentando ser feliz a cada dia com as situações que a vida lhe dá.
Nada de culpas! E curta ao máximo a família que Deus lhe dá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO OU CONTE SUA HISTÓRIA AQUI ! Se quiser me escreva no email valecamara@gmail.com
RESPONDEREI A CADA UMA, BASTA OLHAR DEPOIS NO MESMO LOCAL QUE VC COLOCOU UM COMENTÁRIO QUE LÁ ESTARÁ UMA RECADINHO PARA VOCÊ PESSOALMENTE. BJS AMIGAS!